The Crown – Primeira Temporada (2016) | Crítica

Além dos diversos símbolos e monumentos históricos que residem na atual Grã-Bretanha, nunca um se destacou de forma tão icônica e marcante, tanto para o o Reino Unido quanto para o mundo: a monarquia britânica e sua Rainha Elizabeth II, que durante o século 20, sofreu uma montanha russa de mudanças na sua imagem, no simbolo monárquico e no governo. The Crown (primeira temporada) é um livro de poucas paginas mas riquíssimo em seus detalhes e forte na sua veracidade dos fatos que mais marcaram à historia.

Peter Morgan, o criador e roteirista, um já conhecido do gênero biografias e filmes históricos, está em casa aqui. O fato de roteirizar todos os episódios, casou perfeitamente por conta de seu histórico, diálogos formais mas verdadeiros, e um trabalho incrível na pesquisa pelos fatos histórico que são escritos cinematograficamente brilhante, dando para o trabalho do dos diretores transformar em um primor visual e técnico. Em outras palavras, é uma orquestra musica, por mais que na pratica é um trabalho bem “mais do mesmo”, o olhar  dos diretores limpam isso e no final agrada a quem assiste. Vale o destaque para a trilha do mestre Hans Zimmer, principalmente na abertura, uma dança visual e sonora.

Outro destaque, com uma exceção, é seu elenco, todos estão investido no projeto. A estrela que estampa tudo é claro, é a Clarie Foy (Rainha Elizabeth II), que recebe um arco de desenvolvimento gradativo, ela transmite com louvor carisma, veracidade, tristeza, arrependimento e um senso de dever com uma ingenuidade pelo fato da personagem ser nova demais, e que com isso consegue se equilibrar e mostrar o que ela tem a sua disposição e poder, merecidas as indicações. Ainda no elenco temos a Vanessa Kirby (Princessa Margaret) com seu cinismo muito bem vindo, Jared Harris (Rei George VI) com sua confiança e senso de dever familiar, e o grande destaque para John Lithgow (Winston Churchill) com sua imponência verbal, teimosia mas no fundo um senso grande e forte de ajudar e conselho, Ben Miles, Victoria Hamilton, Eileen Atkins, Greg Wise e Jeremy Northam estão certinhos e compõe o elenco forte.

O problema do elenco fica por conta do Matt Smith (Philip Mountbatten), ele não esta mal, mas pode muito bem ser uma incógnita, é muito cedo falar da atuação dele aqui, mas nessa temporada ele se mostrou mais distante, mas tem seu destaque por ter seu terço na tela, mas eu diria que seria pelo nome do personagem, não pela atuação.

The Crown é, sem duvidas umas das melhores séries da Netflix, e se seguir da mesma forma, pode se tornar a melhor. Pessoalmente falando, é sim a melhor, apesar de não ter tanta apreciação por esse gênero.

The Crown - Primeira Temporada (2016) | Crítica

9

Nota

9.0/10

Vinicius Chaves

Sou Vinicius, tenho 21 anos e moro em São Paulo desde o meu nascimento. Sou formado em Audiovisual e estou nessa estrada longa e maravilhosa há 7 anos. Dou muito valor para amizades e principalmente minha família e me dedico meu tempo à ver muito filmes e projetar meu futuro como cineasta.

%d blogueiros gostam disto: