Todas As Canções de Amor (2018) | Crítica

São muitos relacionamentos, são muitos casamentos, são muitos divórcios e amores acabados, mas o que de fato é o amor? A diretora Joana Mariani com uma delicadeza musicaliza o mais comum dos momentos.

Image result for todas as cancoes de amor

O que se conta no filme aborda principalmente um casal recém casado que compra uma casa que guarda consigo um outro conto de casamento na década de 90 por meio de uma tocador 2 em 1 tocando discos e fitas de músicas. Ana, a mulher do presente, é escritora e se intriga pela história de Clarisse(Luiza Mariane) que faz uma fita de músicas para se separar de Daniel(Julio Andrade)

Para uma história de amor os fatores musicais introduzem a marcação dos sentimentos e a casa que acomoda os pombinhos sempre reflete os votos, junto a isso temos as vidraças, a luz refletida no anel e a graciosidade que a iluminação e as sombras embelezam os corpos esbeltos de Ruy Barbosa e Luiza MarianI quanto mostram os sorrisos e olhos cansados dos maridos Bruno Gagliasso e Julio Andrade. É o mundo da classe média paulista preocupada com estabilidade emocional, visto aqui em dois casamentos de tempos diferentes, um recém estabelecido nos dias atuais, com todas as problemáticas modernas e outro em decadência do silêncio em crise econômica brasileira para explorar a repetição dos abraços, dos beijos em contraponto o desgaste disso ao longo de 6 anos para exaltar o poder das canções. A personagem Clarisse expressa bem toda a situação, é tudo “cafona”, a ligação temporal, fora a casa, é por uma fita de música, logo todo o projeto cinematográfico é piegas de tão amoroso e tudo está ciente disso, há o momento do choro sem causa(Cazuza morreu mas só sente-se depois) e a dança da Lambada. No processo do público ouvir a trilha selecionada por Maria Gadú que traz Gal Costa, Caetano Veloso e Rita Lee os protagonistas vão decifrando o porque o se separar é romântico, as brigas são sensuais e o quadro torto parece bonito.

Related image

Apesar de tudo, a autoconsciência da diretora em tratar o assunto não permite que a voz da dupla pós lua de mel, ironicamente, seja tão bem envolvente quanto o casal amadurecido. Nesse vai e vem com uma montagem organizada, empolgante e estilosa, a mistura dos tempos se faz crível, o passado entra na mente da escritora Ana em que Barbosa transmite deslumbramento e só fica lá. Por mais que seja justificável o exagero nos gracejos entre Ana e Chico as discussões não assumem a mesma verdade e intensidade quanto o carinho entre eles, perdendo força na dinâmica binária que percorre o filme na contraposição dos casais.

Vale salientar um feito perceptível para os atentos e para alguns que se incomodem com a montagem de excelência tão paupável. Constantemente há a mudança de tempo e de casal protagonista, o fato de ser a mesma casa ajuda mas pode ser um atrapalho se as transições de cenas forem desajeitadas. O que se percebe é o falso raccord ou chamado Match Cut sonoro quando um vidro se quebra no no presente e é visto os estilhaços por Clarisse na mesma cozinha que não havia sido mostrada. Frequentemente o artifício é usado tanto para mostrar a ligação dos casais quanto do assunto que cada um está passando mesmo que em fases diferentes do casamento. Nessa mesma qualidade percebe-se a “inqualidade” citada em que os recém casados não entregam a mesma medida de atuação dos casados a mais tempo.

Image result for Listen to Me

Afinal o que é o amor? É tanta simplicidade ao mesmo tempo adornada nesse desamor luxuoso excitante que a figura do amor apenas paira, a resposta é na união “estável” do casamento que se responde no sexo, na música, nos restaurantes e porque não em Leandro e Leonardo?

Image result for todas as canções de amor
  • Duração: 92 min.
  • Direção: Joana Mariani
  • Roteiro: colaborações para a escrita do texto incluem Juliana, Nina Crintzs, Vera Egito, Roberto Vitorino.
  • Elenco: Julio Andrade, Marina Ruy Barbosa, Bruno Gagliasso, Luiza Mariani

7.5

Nota

7.5/10

Davi Lima

Cinéfilo, fã de Star Wars, e ainda procurando formas de ver mais filmes para aprimorar a massa crítica. Colocando a sabedoria e o equilíbrio aonde for.

%d blogueiros gostam disto: