agosto 10, 2020

O óbvio se faz quando os detalhes são descobertos.

Image result for adam driver marriage story

Noah Baumbach, em sua exposição e excesso de diálogos, descentraliza o amor e foca na não olhada vivência. Se a fotografia é analógica ou a casa tem quadros, dos dois pontos o diretor trabalha o exercício com o espectador dentro e fora de tela.

A falta de leitura dos personagens são concorrentes temporalmente. O roteiro aborda o desapego de um e o “se manca” do outro. Mas dentro do realismo de Baumbach isso preciosamente reverbera constantemente o início do filme dos pontos positivos de cada cônjuge, ao ponto de exaltar a justificativa da separação. Porque é no desconforto que eles compreendem o quanto se conhecem.

Nessa onda bem montada há a disputa pelo filho que tem dificuldade para ler (não por acaso) e a rivalização até artística e geográfica, detalhes demais para serem ignorados em uma situação óbvia de conflito. A contenda aqui toma o presente (as decisões esquecidas), o passado (as decisões transeuntes) e o futuro (as decisões monetárias) para reinterpretações pessoais demais para Charlie e Nicole ignorarem. O egoísmo do esposo e a subjugação da esposa vão se expondo dentro do mesmo espectro positivo da personalidade de cada um.

Image result for scarlett johansson marriage story

O casamento, a união de pessoas tão únicas, opostas ou não, é formado pelos detalhes que o constituem. A descrição inicial, por escrito, é um ato complexo especialmente para o automático do viver, para um homem confortável em sua profissão ou uma mulher acomodada dentro da vida do marido. Por isso, tudo no filme é tão detalhado, não industrial, mas artesanal. A harmonia se coloca aí, na premissa da óbvia heterogeneidade que vai se especificando na pluralização de partículas num divórcio.

Assim também é especialmente colocado o ofício de advogados. Entrando numa parte mais cômica que alguns estereótipos são usados, é no escolher dos defensores, na dificuldade da técnica jurídica de se encaixar nas humanidades temporais ou articulação familiar, que o ordinário ato cívico tão repetitivo em tempos pós-modernos se caracteriza no pormenor da ambientação dos escritórios e o linguajar de cada advogado.

Image result for adam driver marriage story

E é dessa forma que Noah vai girando seu filme vaso de barro, com montagens sempre diametrais, tanto em sentimento quanto em espaço, uma fotografia precisa em desolar personagens em seus cômodos e aproveitar a sensibilidade do pai de “Toy Story”, Randy Newman, para adocicar o trabalho com a trilha sonora charmosamente melancólica.

Nesse gira gira, que vai sim a algum lugar, da reflexão óbvia sobre os detalhes, a presilha se forma. Os atores se tornam a peça fundamental por fazerem a roda rodar, mas a velocidade não parece alterar o formato da roda.

Desse jeito, no detalhe do mais claro o escuro, ainda continua óbvio, e “História de Um Casamento” acaba sendo teoricamente apaixonante e praticamente amargurante. 

(Mais uma vez agradeço a Giulia pela revisão do texto!)

%d blogueiros gostam disto: