Vamos Falar de Polêmicas #03 – Qual a maior serie de todos os tempos?

Existe uma diferença entre “melhor” e “maior”, o primeiro vem de uma análise mais subjetiva, onde os critérios qualitativos de um podem diferenciar do outro em termos de impacto, as vezes o pessoal fala muito mais nessas análises. Já a segunda, por mais que também parta de uma subjetividade na hora de analisar outra perspectiva, ela garante uma projeção um pouco mais objetiva dentro do tamanho, importância e relevância da obra na histórica em seu meio, nesse caso na TV e somente dentro dela. Para definirmos essa maioridade, é necessário estabelecer alguns critérios: qualidade técnica, inovação, influência, domínio, atemporalidade, regularidade e impacto. Desconsiderei reality shows, series animadas e também sitcons de comedia. Mesmo que dentro desses nichos existam fenômenos gigantescos como é o caso de Satuday Nigth Live, Simpsons, Seinfield, Friends, etc. Não seria justo colocar essas estruturas assumidamente mais repetitivas, a frente de histórias mais elaboradas, pensadas como uma grande obra em si. Por mais que todas elas tenham seus méritos históricos inquestionáveis, o foco dessa disputa vai acabar se resumindo ao drama e neles, seguindo os critérios, tem alguns bons concorrentes: The Twilight Zone, Star Trek, M.A.S.H, Dr. Who, Twin Peaks, The Sopranos, The Wire, Mad Man, Lost, Breaking Bad e até Game of Thrones.

The Twilight Zone foi um marco na história da TV, revolucionária ao ser a precursora do estilo antológico, influenciou muitas series que beberam e bebem até hoje de sua estrutura, inovador e atemporal, ainda que muito datada em vários aspectos. Dentro de uma perspectiva mais saudosista a escolha poderia ser ela, afinal foi ela que abriu a porta para a TV explorar histórias a sua maneira, bebendo da linguagem cinematográfica, contudo, é uma serie que perdeu força com o tempo. O mesmo pode ser dito para M.A.S.H, dominante por mais de 15 anos na TV, mas que não manteve uma regularidade qualitativa ao longo desse tempo, além de hoje ter perdido força por muitos elementos datados, sendo superada por outras dentro de seu estilo. Partindo para Star Trek e Doctor Who, essas que tem seus méritos muito centrados na celebração nerd na TV. A primeira disputa facilmente com Star Wars como o universo mais importante ficção cientifica de todos os tempos e a segunda certamente é a maior serie britânica de todos os tempos. Ambas de qualidade técnica sempre à frente do seu tempo, influente, dominante e regular durante todas as épocas e versões exibidas, mas também limitadas a um mesmo estilo estabelecido que iria se repetir durante todas elas. Um critério que me fez tirar as series de comedia da disputa, não seria justo com elas colocar qualquer uma das duas como a maior, por mais que sejam gigantescas, literalmente em tudo.

Eis que chegamos em Twin Peaks, talvez sendo o mais forte nessa disputa, a série que de fato trazer de vez a linguagem cinematográfica para a TV e com uma mente genial por traz: David Lynch. Seu peso histórico só aumenta se colocarmos o fato dela ter sido “cancelada” e mesmo assim por conta da reverencia a sua qualidade, foi renovada após isso, ganhando um status lendário. É indiscutível a influência dela em termos gerais da cultura do entretenimento, não limitada a apenas o cenário da TV, como no cinema, publicidade, games, em basicamente tudo. Contudo para a nossa análise foi exclusiva para dentro do cenário televisivo e ai sua influência por mais que se reverbere até hoje em muitas, ela não foi imediata da maneira que o cenário da TV clama, sendo Arquivo X a única mais perceptível após seu lançamento. Tempos depois teve Lost também, uma influência clara de Twin Peaks pelas pinceladas de surrealismo e na forma na qual desdenha seu mistério, mas Lost fez isso a sua maneira e revolucionou a forma de trabalhar essas histórias, sendo o pontapé inicial para a TV virar mainstream tão quanto o cinema e por isso ela merece uma menção. Sua influência, impacto, qualidade técnica foram inigualáveis em sua estreia, uma pena que isso foi perdendo ao longo das temporadas, não que elas não fossem regulares, mas as mudanças drásticas no tom da narrativa não agradaram a maioria em um tempo onde ela acabou se tornando refém do próprio público, se arriscando ao lado contrário e desapontando muitos com o seu final, decepcionante na perspectiva de quem esperava algo com respostas mais claras.

Pulando assim para Game of Thrones que sofreu do mesmo problema de forma inversa, seu tamanho vem boa parte do mérito técnico inquestionável, a escala da produção é algo jamais visto na história da TV e isso faz com que ela mereça a menção também, mas em termos narrativos, a serie também se tornou refém do público pelo enorme sucesso. Ganhando ele através de subversões da narrativa de fantasia clássica, perto do fim, isso foi deixado de lado para o contentamento de seu público em meio a criação de diversas teorias, fazendo suas duas últimas temporadas abaixarem rigorosamente o nível qualitativo de roteiro, mas ainda com essa baixa, seus méritos não diminuem, só impossibilitam que ela esteja no páreo das outras citadas. Voltando para The Sopranos, temos outra das mais fortes da disputa, amadureceu essa união com a linguagem cinematográfica, impregnando na estrutura tradicional “episódica”, influenciando The Wire, Mad Man e Breaking Bad, que foram evoluindo essa mistura em quesito qualidade técnica. The Sopranos obviamente, por ter vindo primeiro, de todas foi a mais inovadora e influente, contudo ela não teve um domínio em sua época, bem como The Wire e Mad Man tiveram, por estarem ainda localizados num limbo onde as series de TV estavam começando a ganhar mais credibilidade artística.

Essa credibilidade só veio de fato, com finalmente a maior merecedora desse título até agora: Breaking Bad. Muito por ter vindo no tempo certo do mercado streaming e pegando todos os elementos importantes de todas as outras estruturas vindas antes dele, aglomerando de uma forma única e acessível a todos. Ela pode não ter tido o domínio exato na época lançada, foi ganhando isso mais ao final, contudo, após seu término, nenhuma série garantiu uma alavanque tão grande das qualidades nas produções televisivas. Porque ela elevou a qualidade da estrutura cinematográfica proposta desde de “Twin Peaks” a outro patamar, criando um “Boom” gigantesco de produções de alta qualidade tendo como referência atingir o seu patamar e assim toda a indústria televisa cresceu. Com mais e mais series de qualidade comparável com o cinema, uma nova cultura de consumi-las foi criada e muito disso se deve a Breaking Bad e obviamente ao mercado de streaming, o que não tira os méritos do impacto que a serie teve na sua parcela de contribuição, graças a um enredo e planejamento atemporal que garantiu uma regularidade e crescente pouco vista antes na história da TV. Pode até ser cedo para falar, mas a influência de Breaking Bad pretende só ganhar mais peso com o passar dos anos, colocando ela no patamar de “MAIOR” serie de todos os tempos.

%d blogueiros gostam disto: