Vamos Falar de Polêmicas? #10 – Dublado ou Legendado? Qual é melhor?

Um dos questionamentos mais simples e ao mesmo tempo mais polêmicos dentro do universo cinéfilo, uma disputa em que nenhum de verdade é o vencedor. Para entender o porquê é necessário desvincular a preferência de cada um, pois esse fator é subjetivo e pessoal. Quem prefere assistir dublado ou legendado, não faz diferença, podem continuar nas suas preferencias, agora fato é que nenhuma das duas serão as experiencias mais completas na forma de ver um filme ou qualquer obra áudio visual, pois em cada uma o espectador perde muitos elementos para apreciar a obra como um todo, ainda que cada uma carregue pesos diferentes na forma como fazem isso.

No caso de legendado, perdemos a capacidade de prestar atenção na cenografia como um todo, uma vez que passamos a maior parte do tempo lendo a legenda. Já foi basicamente comprovado que boa parte do publico que assiste filmes legendados concentra mais o campo de visão na parte da legenda e com isso, detalhes da mise en cene, entre outros fatores externos visuais podem ser perdidos. Para isso ir diminuindo, o expectador normalmente precisa se concentrar bem mais durante o filme, o que pode tornar maçante a experiencia para alguns. É completamente compressível que pessoas não acostumadas a lerem muito, ou que não costumam viver cinema e queira apenas um entretimento casual, prefira dublado por não conseguir ou ter paciência suficiente para acompanhar a legenda junto com a imagem e aí entra a sua preferência o que não há problema.

Porém, por mais que tenha como prestar atenção em todos os elementos imagéticos melhor sendo dublado, perde-se pelo menos metade dos elementos sonoros, o que é bem mais grave. Pois na edição, a fala do ator terá que ser retirada ao mesmo tempo que outra é encaixada, nesse processo o som ambiente acaba por também ser retirado e isso prejudica completamente a imersão que o filme vai propor, fora que joga praticamente fora o trabalho dos atores por trás do projeto de verdade. E aí está o fator determinante em o porquê legendado ser uma experiencia menos prejudicial diante do dublado, porque, ainda que perca os detalhes mencionados, não é perdido a essência da obra como ela é concebida e independente da sua preferência, é fato que com a dublagem essa essência é mutilada, nem que em pequenos pontos.

Seja a fala não se casando com a boca dos atores gerando artificialidade, diálogos mudados para passarem por um linguajar mais culto ou mais “abrasileirado”, emoções não sendo transfiguradas de forma sustentável, entre outros. Existem sim adaptações feitas por profissionais que ficam até icônicas no repertorio popular, mas não é a qualidade da dublagem em si que deve ser levada em conta nessa disputa, por que sim, o Brasil contém uma das melhores equipes de dublagem no mundo, responsáveis por várias adaptações fantásticas de méritos inquestionáveis, mas não importa muito, pode ser a melhor dublagem e adaptação possível, ela não muda o fato da substituição de áudios ser algo não concebido a obra como ela devia, sendo assim assisti filme dublado e legendado pode se dizer que é basicamente assistir dois filmes diferentes. E independente de qual seja mais prazerosa de se assistir ou não, o ideal para qualquer apreciador real de cinema, é aprecie a obra como ela foi concebida para ser originalmente e isso vale para qualquer caso, inclusive as animações.

Elas que sempre são tratadas como exceção. De fato, diante desses conceitos, nas animações a mutilação acaba sendo menor, principalmente pelo fato de que elas são pensadas justamente para virem uma dublagem por cima, ou seja, em muitos casos, a sonoridade ambiente não é perdida com falas por cima de forma tão radical quanto é em filmes com atores, além da plausível justificativa de serem pensadas para o publico infantil, já ser um pressuposto para esses trabalhos de dublagem serem melhor pensados e executados. A nostalgia de muitos clássicos ajuda na criação dessa mentalidade de que animação as vezes pode ser até melhor dublada, para justamente ser mais proveitosa nos detalhes visuais do desenho do que em preocupações de ler legenda, sendo que as falas e traduções normalmente são respeitadas, mas ainda assim não é a melhor opção pelos mesmos fatores e é fácil contra argumentar o porquê.

Pense em algo originalmente brasileiro e assista ele dublado em inglês. Mesmo que seja a melhor possível, a sensação de estranhamento é inegável pela parâmetro que vem muito do costume, mas que reflete no que a obra quer se sustentar. Então saudavelmente assista as animações que gostava no idioma original e depois assista alguma que nunca viu no idioma original e depois dublada que o impacto desses entrecortes sonoros ficará mais claro na mente. Entre dublado ou legendado, legendado ganha, mas como dito, ainda não é a melhor opção, a qual seria ver o filme sem legenda e no seu áudio original, independente do idioma para não ter distrações. Obvio que para isso é necessário dominar o idioma em questão, o que vem com o tempo e de forma mais rápida se acostumar em ja assistir filmes na língua que as concebe.

%d blogueiros gostam disto: